"E impelido pela minha ávida vontade, imaginando poder contemplar a grande abundância de formas várias e estranhas criadas pela artificiosa natureza, enredado pelos sombrios rochedos cheguei à entrada de uma grande caverna, diante da qual permaneci tão estupefato quanto ignorante dessas coisas. Com as costas curvadas em arco, a mão cansada e firme sobre o joelho, procurei, com a mão direita, fazer sombra aos olhos comprimidos, curvando-me cá e lá, para ver se conseguia discernir alguma coisa lá dentro, o que me era impedido pela grande escuridão ali reinante. Assim permanecendo, subitamente brotaram em mim duas coisas: medo e desejo; medo da ameaçadora e escura caverna, desejo de poder contemplar lá dentro algo que me fosse miraculoso"

Leonardo Da Vinci

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Caverna do Jerônimo, Uauá, Bahia


(Texto e fotos: Daniel Menin)


Localizada no topo da serra junto a um mirante, a Caverna do Jerônimo faz parte do Parque Municipal da da Serra do Jerônimo, na cidade de Uauá, norte do estado da Bahia.
Entre os dias 07 e 15 de Dezembro de 2019 de uma expedição organizada pelo Laboratório de Estudos do Carste do Instituto de Geociências da USP (IGc), com apoio do Grupo Bambuí de Pesquisas Espeleológicas (GBPE) e do Grupo Mundo Subterrâneo de Espeleologia (GMSE), esteve no local realizando pesquisas e a topografia da caverna.
Cadastrada pelo Grupo Bambuí há mais de duas décadas e mesmo sendo destino turístico conhecido na região, a caverna até hoje permaneceu sem um mapa produzido.
Com grandes salas e muitos espeleotemas, a gruta que, atualmente tem visitação controlada por um portão, já foi palco de extração de salitre e apresenta muitos sinais de depredação. Mesmo assim, ainda dispõe de relevante beleza cênica, além dos valores científico, histórico e cultural.

O mapa recém produzido foi fornecido às instituições locais, à biblioteca da SBE e estará disponível para estudos e pesquisas de interesse público.



A caverna tem como característica grandes salada e relevante valor estético.



Muitos espeleotemas apresentam morfologia rara, com sinais de intemperismo.
Restos mumificados de um quadrúpede

Em muitas partes da caverna observa-se sinais de depredação com estalagmites e colunas quebradas

Local de antiga extração de salitre, provavelmente um dos motivos das depredações encontradas.

Sala com grande acúmulo de guano (fezes de morcego).
  
Grande coluna com muito desgaste de intemperismo.








Um comentário: