“E impelido pela minha ávida vontade, imaginando poder contemplar a grande abundância de formas várias e estranhas criadas pela artificiosa natureza, enredado pelos sombrios rochedos cheguei à entrada de uma grande caverna, diante da qual permaneci tão estupefato quanto ignorante dessas coisas. Com as costas curvadas em arco, a mão cansada e firme sobre o joelho, procurei, com a mão direita, fazer sombra aos olhos comprimidos, curvando-me cá e lá, para ver se conseguia discernir alguma coisa lá dentro, o que me era impedido pela grande escuridão ali reinante. Assim permanecendo, subitamente brotaram em mim duas coisas: medo e desejo; medo da ameaçadora e escura caverna, desejo de poder contemplar lá dentro algo que fosse miraculoso"

Leonardo Da Vinci

domingo, 11 de agosto de 2013

Vista às cavernas de São Desidério - BA durante o 32º Congresso Brasileiro de Espeleologia

Em julho de 2013 estive em Barreiras, município do oeste baiano, para participar do 32º Congresso Brasileiro de Espeleologia. Realizado no Instituto de Ciências Ambientais da Universidade Federal da Bahia, foi um dos mais desorganizados e chatos congressos já realizados. Os próximos organizadores precisam repensar o formato e recuperar a graça que havia nos encontros de espeleologia.Transformar o CBE em um evento científico de terceira linha direcionado, em sua maior parte, à trabalhos incompletos, irrelevantes e "comentários iniciais preliminares inconclusos" sobre qualquer coisa só para o autor ter uma linha no Lattes é uma péssima estratégia. Mas isto fica para outro artigo. 

Barreiras é uma cidade em pleno crescimento econômico movido pelo poder do agronegócio, evidente nas dezenas de novas construções, na expansão urbana desordenada e nos artigos e carros de luxo pelas ruas. Cidade interessante do ponto de vista histórico, com destaque para o aeroporto usado como base pelo exército Norte Americano durante a II Grande Guerra, porém do ponto de vista espeleológico o que nos interessa é a cidade vizinha de São Desidério.

O carste de São Desidério é magnífico, lapiás à perder de vista, cavernas, dolinas e
caatinga misturada à espécies de mata tropical, remanescente de tempos mais úmidos na região.

Rio Grande em Barreiras 
BR135 sobre o carste de São Desidério. As obras da rodovia afetaram cavernas e dolinas, especialmente o Buraco do Inferno da Lagoa do Cemitério, que abriga o maior lago subterrâneo do Brasil. Estão paralisadas mas devem ser retomadas devido à pressão política.

Trilha no Parque Municipal da Lagoa Azul.

Dolina

Lagoa Azul

Gruta do Catão

Detalhe de formações na Gruta do Catão

Trilha para Sumidouro do Jõao Baio

Trilha para Sumidouro do Jõao Baio

Nenhum comentário: